New Cash Notícias

Youtuber e suposto líder da Unick é Morto em Curitiba

Homem assassinado divulgava supostas pirâmides financeiras como youtuber no canal Crypto Febre.

Publicação em parceria com BeIncrypto

Um suposto líder na Unick Investimentos foi morto a tiros em Curitiba – PR.

João Batista da Silva foi assassinado enquanto dirigia seu carro na tarde desta terça-feira (05). O investidor de criptomoedas também era youtuber, e divulgava vídeos promovendo supostas pirâmides financeiras.

 

O youtuber também trabalhava como padeiro na capital paranaense, desde que se mudou do interior de São Paulo. No Youtube, o investidor aparece falando sobre várias empresas acusadas de serem pirâmides financeiras, como a Unick.

Líder da Unick foi morto com três tiros

A investigação revela ainda que o criminoso utilizou uma arma de calibre 38 para cometer o crime. A emergência chegou a ser solicitada para atender o caso do homicídio, mas João Batista da Silva não resistiu aos ferimentos provocados pelo ataque.

A perícia mostra que um carro foi emparelhado ao veículo em que a vítima estava antes de ser atingida pelos disparos. Segundo informações divulgadas, os disparos aconteceram supostamente através da janela do veículo. Sendo assim, a investigação revela que o atirador estava próximo da vítima no carro, momentos antes do homicídio acontecer.

Quando João foi morto, o investidor dirigia um HB20 pela Rua Marcos Bertoldi. O endereço fica no bairro de Campo Santana, localizado na capital paranaense. As autoridades alegam que o carro emparelhado ao veículo conduzido pelo líder da Unick antes dos disparos acontecerem era um Citroen C4.

A família do padeiro morto confirmou o envolvimento de João Batista Silva com o mercado de criptomoedas. Nas redes sociais é possível ver que o investidor divulgava empresas que alegam investimento em criptomoedas, mas são consideradas pirâmides financeiras.

O homem aparecia ainda como líder da Unick no Facebook também em vídeos no Youtube.

Youtuber morto publicou vídeo no dia do crime

Nas redes sociais, o investidor estampava uma propaganda da Unick no perfil. João também era youtuber e tinha um canal sobre o mercado de criptomoedas no Brasil.

Nos vários vídeos publicados pelo youtuber assassinado, é possível ver a divulgação de negócios da Unick. O padeiro também divulgava outras empresas e até publicou um vídeo sobre os atrasos com pagamentos da Unick Investimentos.

No dia em que o crime aconteceu, o líder da Unick e dono do canal Crypto Febre publicou um vídeo. Tudo indica que as imagens foram gravadas pouco tempo antes de João Batista Silva ser morto.

As investigações ainda não concluíram o motivo do crime, que pode ter ligação com sua ligação com alguma empresa de “investimento”. Suspeitos ainda não foram apontados pela polícia, até o fechamento desta matéria.

Matéria completa aqui

X
%d blogueiros gostam disto: